NESTA QUINTA-FEIRA (24/10) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIOS DE M. MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Citamos na coluna passada que não iríamos dar nossa opinião sobre a visita do governador no sábado passado aqui em nossa cidade. Mas não teve jeito, muitos internautas nos cobraram e aí vai o que achamos. Sem dúvida o ponto fora da curva da visita do governador Geraldo Alckmin foi o deputado federal Major Olímpio, do Solidariedade. Ponto fora da curva? Não!

Verdades ao Vento

A claque palaciana e os asseclas tucanos não gostaram, afinal Major Olímpio jogou as verdades ao vento!

Caixinha Barulhenta

E você acha que aquele que ciceroneia Geraldo Alckmin gostaria de ser surpreendido com um deputado cercado a uma bandeira, um microfone e uma pequena caixa de som despejando palavras desagradáveis aos ouvidos da principal autoridade do estado?

Despejou Verdades

Major Olímpio não falou inverdades? Essa é a pergunta que trago à reflexão. As polícias vivem um processo de sucateamento há décadas. Entregar viaturas não resolve os problemas da segurança pública. Aliás, a segurança pública é contruída por homens, desvalorizados pelo Estado.

Professores

A Educação, então, nem se fala. Além da defesagem salarial, os docentes ficam na linha limítrofe da violência. Estão expostos diariamente às agressões.

O Grito

O grito de Major Olímpio soou como inconveniente àquele que protege, que adula Geraldo Alckmin. Mas parcela da sociedade paulista sentiu-se representada pelo deputado federal.

Desgaste Natural

O PSDB governa o estado há mais de duas décadas. Esperar a unanimidade de opiniões diante do desgaste político é incabível nesse cenário.

É pra rir né

A imprensa de São José do Rio Preto, questionou essa semana o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Magino Barbosa Alves Filho, sobre o “deslocamento” de viaturas daquela cidade para serem exibidas no evento do governador Geraldo Alckmin, no sábado aqui em nossa cidade.

É pra rir né II

Para a região do CPI -5 de Rio Preto, foram destinadas 71 viaturas, só que as mesmas já estavam naquela região desde agosto e segundo consta até operando no patrulhamento. Esse deslocamento de 400 km (ida e volta) só de combustível teve um custo de R$ 1,6 mil ao Estado. Sem contar o deslocamento dos PMs que dirigiram as viaturas.

É pra rir né III

O deslocamento das viaturas, segundo o secretário, serviu para testar os carros. "Esse gasto não é expressivo. E a entrega de viaturas é um sistema complexo. Quando ela chega numa cidade, ela tem de passar pelo preparo e teste. É diferente do carro do particular, que você compra na concessionária e sai para fazer seus passeios com a família. Viatura policial é uma viatura tática. Ela passa por uma série de testes para uso. Não é um veículo que tem uso particular".

Crítico Feroz

O vereador Leandro Guerreiro, ganhou mais um crítico feroz nas redes sociais. Trata-se do ex-vereador Penha. Após o episódio envolvendo o Major Olímpio no último sábado, Penha vem atacando com diversas indiretas o parlamentar briguento.

Contribuição de iluminação

O prefeito Airton Garcia (PSB) endossou a importância de ouvir a população antes de instituir a Contribuição de Iluminação Pública (CIP). “Vamos ouvir a população para explicar o bem e o mal dessa contribuição e toda a forma de ouvir a população é boa, seja na imprensa, em audiência pública na Câmara... É a população quem vai decidir. Eu não tenho torcida e não torço para taxa alguma”.

Contribuição de iluminação II

Airton ponderou que a situação da iluminação pública é precária e que algo precisa ser feito. “A iluminação da cidade não está boa, agora não posso tirar dinheiro da saúde e da educação para investir em iluminação”.

Contribuição de iluminação III

Mas é pra ouvir mesmo né prefeito? Não sair batendo boca com ouvinte em emissoras de rádio que questionam seu posicionamento.

Visita

Durante a visita da senadora Marta Suplicy (PMDB/SP) a São Carlos ontem (21) o prefeito Airton Garcia solicitou ajuda para resolver dois problemas que afligem a população de São Carlos: ruas esburacadas e área da saúde.

Visita II

Na área da cultura, que é uma área extremamente importante para todas as cidades, a Prefeitura solicitou recursos para a reforma das cadeiras e do assoalho do Teatro Municipal Alderico Vieira Perdigão.

Creche

A agenda final da senadora foi no Residencial Eduardo Abdelnur, no lançamento da pedra fundamental do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Carminda Nogueira de Castro Ferreira. A obra é um investimento do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), no valor total de R$ 1.570.272,35 e vai atender cerca de 200 alunos na educação infantil na faixa etária de 0 a 6 anos.

Bom final de semana

“Um Deputado Federal vem protestar contra o governador por salários melhores para os servidores e policiais e leva paulada da tropa de choque e quase é agredido fisicamente. Uma Senadora vem elogiar o prefeito e vejam o resultado!! PS: Ambos são "de fora".sqn Não precisa de mais legendas!!! Concluo que políticos gostam mesmo é de elogios....!!!!!! A cidade da tecnologia vai bem, obrigado”. (Postagem do ex-vereador Penha nas redes sociais se referindo ao comportamento que o vereador Leandro Guerreiro teve no palanque do governador Alckmin e no da senadora Marta Suplicy). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 



Comentário(s) 

-1
leitor assíduo | 25 Setembro 2017
Quem se opõe à taxa de iluminação pública deve apresentar solução alternativa viável. A cidade está escura, perigosa e feia. Se os de[...]dos dos partidos que tem vereadores na câmara e apoiam o governo destinassem verbas parlamentares para o município, esse problema seria resolvido, porque os investimentos e o custeio do serviço seriam possíveis. Vereadores demagógicos opõem-se ao projeto, mas não apresentam solução. Por que não cobram dos de[...]dos que buscam votos em São Carlos a devida reciprocidade? Porque não há união política e os vereadores só pensam nos próprios interesses.