NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA (03/06) OS RADARES MÓVEIS ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS:

RADAR 1 – RUA MIGUEL PETRONI (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 2 – AVENIDA JOÃO DE GUZZI X RUA MARCOS VINICIUS DE M.MORAES - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H;

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (SHOPPING/BAIRRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Além das UPAs fechadas e buracos, há outra situação que desagrada a população. A limpeza da cidade. Quem acompanha o noticiário diariamente, sabe que o nó górdio da administração são os assuntos relacionados à Secretaria de Serviços Públicos.

Suja e sem cuidados

Ruas mal iluminadas, cidades suja e calçadas sem o cuidado necessário. De um lado, o secretário de serviços públicos reclama de infraestrutura (o que acreditamos que ele está correto). Além dessa preocupação burocrática, a prefeitura não investe adequadamente na pasta. Mariel Olmo convive com outro fantasma. O da demissão.

Proteção

Nos corredores da política, a voz corrente é que até familiar interferiu junto ao prefeito Airton Garcia para evitar o cartão vermelho.

Não está funcionando

Recentemente, a prefeitura renovou o convênio com os reeducandos de Itirapina. Voltamos a repetir essa experiência não está dando certo. Infelizmente, esses trabalhadores não dão conta do serviço.

Passou da hora

Airton Garcia peca ao não traçar uma estratégia visando deixar a cidade limpa. Não precisa contratar a preço nababesco, mas uma empresa especializada em limpeza pública se faz necessária.

E o dinheiro

Airton Garcia pagou muitas dívidas? Sim! Está com as finanças em ordem? Também! mas se não cuidar do asseio da cidade, os ruídos da população serão ouvidos.

Poderia estar pior

É verdade que a cidade poderia estar pior, só não está porque algumas setores começaram a funcionar. Tapa-buracos, sinalização de trânsito etc...Mas em relação a sujeira e iluminação. Nota zero.

Cidade Estagnada

O jornalista Jairo Silva da Rádio Globo São Carlos, fez um desabafo bem realista na rede social neste final de semana. Ele escreveu que o problema de São Carlos é que ela está estagnada, no âmbito político-administrativo.  “Prefeitos e prefeitos que passaram pelo comando do Executivo, só prometeram e pouquíssimo fizeram. Muito se falou em projetos ambiciosos, investimento em infraestrutura e nada aconteceu de verdade”.

Cidade Estagnada II

“São Carlos precisa repensar sua vida. O que é papel do Poder Público. A eleição na cidade não serviu como referendo, o que de certa forma, demostrou a falta de firmeza do eleitor na hora de focar em algum candidato. Ao menos, aproximou alguns lados e afastou, parece definitivamente, outros”, continuou  Jairo.

9º mês

E outro trecho do desabafo ele alerta que a administração Aírton Garcia chega a seu nono mês e até agora “não se sabe para onde a cidade vai”. Abraços Jairão!

E a culpa é de quem?

De todos os últimos prefeitos que passaram pela Administração nas últimas duas décadas.

Transporte

E os ônibus irão parar ou não essa semana?

Lamentável

A ocorrência registrada na escola Orlando Perez onde um professor foi agredido e teve seu carro danificado por estudantes da unidade, foi lamentável, porém lá na escola, todos já sabiam que isso estava na iminência de acontecer.

Lamentável II

Os professores e funcionários da escola já haviam enviado uma carta ao Ministério Público denunciando a situação de insegurança no local há quase 3 meses.

Lamentável III

O documento também denuncia a presença de tráfico e uso de drogas dentro da instituição, além da entrada de pessoas que não pertencem à unidade.

Lamentável IV

O MP diz que tomou medidas para aumentar a segurança após o recebimento do documento e que vai começar a pedir punições mais severas para os casos de violência nas escolas.

A pergunta

Aumentar a segurança como MP? Cobrar mais da Polícia Militar? E punir de forma mais severa como MP? Com esse Estatuto que aí temos? Para vai...

Problema sério

O problema que aconteceu na escola Orlando Perez é uma realidade há tempos entre a comunidade escolar e as medidas que são tomadas são fraquíssimas. Os professores estão cada dia mais acuados e com medo.

Problema sério II

Sem contar que as escolas de hoje em dias, mais parecem unidades prisionais devidos aos enormes portões e grades do que realmente uma escola. Ser professor hoje está tão perigoso como ser policiais. Ninguém respeita mais nada, uma pena.

A culpa é de quem?

Do governo! Estado e União e também de diretorias regionais de ensino que tentam de todas as formas esconder essa triste realidade da população.

Até sexta 

Aprendi a não tentar convencer ninguém. O trabalho de convencer é uma falta de respeito, é uma tentativa de colonização do outro. (José Saramago). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo