NESTA SEXTA-FEIRA (21/6) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - Rua AVENIDA FRANCISCO PEREIRA LOPES (USP/SHOPPING) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (SHOPPING/BAIRRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

Na sessão desta terça-feira (22), os vereadores Dimitri Sean (PDT), Leandro Guerreiro (PSB) e João Muller (PMDB) cobraram agilidade da prefeitura na licitação do transporte público. Tarde demais. Por sinal, a licitação do transporte público deveria ser tratada em 2014, na gestão do ex-prefeito Paulo Altomani.

Este perdeu

O político tucano perdeu o time da discussão e enfiou, goela abaixo, uma contratação emergencial, apesar da justiça reconhecer o procedimento em decisão recente.

Mas?

Aí você nos pergunta: mas por que vereador descobre a roda? Vamos lá: A licitação do transporte público começou a ser discutida tortamente pelo governo de Airton Garcia. Primeiro, porque fizeram um jogo de esconde e muito mistério em torno do documento.

Ele falou

O próprio Muller revelou isso na Tribuna da Câmara ontem. Secretário de Trânsito e Procurador Jurídico não se conversaram sobre o modelo ideal de transporte público.

Aqui já cobramos

A licitação foi equivocada, uma vez que se prospecta uma pesquisa de origem e destino após findado o processo licitatório, o que é um erro.

Outro detalhe desperta a atenção

A prefeitura quer uma tarifa de R$ 3,50 para o ônibus, sem o pagamento de subsídio. Especialistas dizem que é inviável a manutenção de uma empresa nesse modelo.

Não é bom pra ninguém

Essa indecisão no transporte público não é boa para ninguém. Para a prefeitura, que é cobrada diariamente, para a empresa, uma vez que continua a pairar um ponto de interrogação sobre o futuro dela na cidade e para a população que se sente cada vez mais desestimulada a utilizar o transporte público.

Começou errado

Ah, os acidentes contribuem no afugentar de usuários. A Prefeitura começou o caminho errado na definição do modelo de transporte público. Agora tem a obrigação de reconduzir a rota.

Casa de Saúde

O presidente da Unimed, Daniel Canedo, explicou, em entrevista coletiva, na manhã desta terça-feira (22), os planos da cooperativa médica, que adquiriu o prédio da Casa de Saúde e Maternidade São Carlos, na última semana, em leilão que aconteceu na sede da Justiça Federal. O valor do arremate passou de R$ 19 milhões.

Casa de Saúde II

Os representantes da Unimed tiveram acesso ao prédio no último final de semana e avaliaram como satisfatório o estado de conservação das instalações. Para a reabertura, Canedo estima um gasto de R$ 8 milhões.

Casa de Saúde III

Com a aquisição, uma das metas da Unimed é investir em medicina preventiva. O Canedo rechaçou qualquer possibilidade de romper a parceria estabelecida com a Santa Casa há anos.

Três meses

A Unimed São Carlos traçou como meta iniciar 25% das operações do hospital em três meses. Esse percentual será destinado aos atendimentos ambulatorial e de medicina preventiva. A Casa de Saúde oferecerá 79 leitos e 20 destinados à maternidade.

De novo

A Polícia Militar com apoio da Fiscalização da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano realizou uma operação na baixada do Mercado e localizaram remédios proibidos e mídias digitais piratas com os camelôs.

De novo II

Foram encontrados cartelas do remédio Pramil, que é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e diversos CD’s e DVD’s piratas. Tudo foi apreendido e...

De novo III

Tudo volta a normalidade hoje. Faz mil anos que a Polícia e fiscais realizam operações nesta região e nada muda. Os mesmos CDs e DVDs piratas, os mesmos medicamento, os mesmos cigarros, as mesmas pessoas...

Centro Imundo

Gente do céu, como o centro da cidade está sujo. A poucos metros da Prefeitura, na rua Major José Ignácio a situação era lastimável na terça-feira. Sujeira pra todo lado.

Centro Imundo II

E em torno do Palacete do Conde na rua Conde do Pinhal e avenida São Carlos. Andar naquelas calçadas é um verdadeiro desafio, tamanho a quantidade de pedras soltas.

Ideia

A Praça Coronel Salles é outra “coisa” que dá vergonha. Pedras e mais pedras soltas, mato etc...Vai uma ideia, a Câmara Municipal poderia adotar esta praça não poderia?

Até sexta 

As idéias geniais são aquelas que nos espantamos de não ter tido antes. (Noel Clarasó). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Comentário(s) 

+3
Vai que dá | 24 Agosto 2017
Duvido que se municipalizar da mais prejuizo que 12 milhoes por ano, que é o gasto com subsidio....e tem que abrir concurso para pessoas capacitadas em gestao...como antt artesp...
+2
leitor assíduo | 24 Agosto 2017
Pergunta que não quer calar, questiona se a aquisição de um terreno e construção de um hospital plano, i.é, térreo, não custariam menos que os 27 milhões investidos pela UNIMED na aquisição e adaptação do antigo prédio da Casa de Saúde? Será que o grupo São Francisco não fez essa conta quando desistiu de continuar dis[...]ndo a compra no leilão que vendeu o imóvel por preço acima da avaliação e muito acima do lance mínimo?
-2
Tricolor | 24 Agosto 2017
Criar uma empresa pública de transporte? Uuuhhh, vai funcionar bem pra caramba. Tão bem como funcionam nossas 3 UPAs, o nosso AME, e os ônibus seriam tão bem cuidados quanto é o pavimento de nossas ruas.

Em Araraquara a empresa era pública. Resultado era prejuízo e frota caindo aos pedaços...
+5
Hamas | 24 Agosto 2017
O político tucano perdeu o time da discussão e enfiou, goela abaixo, uma contratação emergencial, apesar da justiça reconhecer o procedimento em decisão recente. Só faltava a "justiça" dar decisão contrária a tucano , e voltando a vaca fria quer dizer que a Unimed não vai largar o osso da Santa Casa?
+7
Daniel | 23 Agosto 2017
coluninha mais xôxa essa de quarta-feira... com tantos assuntos relevantes para elencar, já lemos a mesmissima coisa em outros orgãps de comunicação da cidade.
+8
Municipaliza | 23 Agosto 2017
Fica a dica: quanto custa 1 onibus a vista? Quanto gastava de subsidio por mês? O melhor é criar uma autarquia ou empresa pública de transporte e não ficar dependendo destas empresas que só visam lucros. Abre concurso para engenheiros de tránsito...licita só mecanica e suprimentos...mas aí acaba aquele....vcs sabem
+5
Cidadão | 23 Agosto 2017
A justiça deu favor a emergencial? O que não foi reconhecido foi o objetivo do processo que era a volta da RMC. Tanto, que na decisão, foi entendido que o processo emergencial está sendo julgado em outro processo. Se informem melhor, por favor.
+5
cesar | 23 Agosto 2017
Porque a Guarda não atua neste local (camelódromo) já que é próprio público, e ai Tenente Samir, vamos cuidar dos afazeres da GM, tem muitos locais (municipais) que necessitam de atuação da Guarda. Ajuda ai oh.