NESTA SEXTA-FEIRA (21/6) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 - AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 - Rua AVENIDA FRANCISCO PEREIRA LOPES (USP/SHOPPING) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 - AVENIDA BRUNO RUGGIERO FILHO (SHOPPING/BAIRRO) - VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 kM/H.

A sociedade são-carlense recebeu, como um tapa na cara, a notícia do fechamento do Hospital Universitário, sob a gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Foi assim, de uma para outra, sem explicação convincente, para uma cidade que possui poucos equipamentos de saúde. Pela sensibilidade que tiveram para o fechamento da unidade, apenas uma conclusão: quem fecha hospital público, tem plano de saúde particular. E o povo? Que se lixe!

Mudos

O mais interessante é que a UFSCar emitiu uma nota seca, sem muitos detalhes. Foi simplesmente assim: fechamos o hospital e é isso que temos a declarar.

Concepção

É bom destacar que a concepção do Hospital Universitário e o atendimento a portas fechadas, para as demandas de urgência e emergência. Mas, lá atrás, quiseram fazer politicagem, que rendeu duas eleições do PT em São Carlos. Então, abriram o Pronto Atendimento.

E agora?

Agora, o Pronto Atendimento do Hospital Universitário está inserido no cotidiano da saúde de São Carlos. Para quebrar essa cultura, demanda tempo. Não é com um comunicado que se anuncia o fechamento do Pronto Atendimento e sim com planejamento. Mas como escrevemos logo acima: quem fecha hospital público, tem plano de saúde particular.

Alerta

Recebemos uma informação alarmante que envolve o sistema de saúde municipal. Está faltando vários medicamentos nas UPAs da cidade. Os  estoques no Almoxarifado de soro, gaze, Dipirona e Decadrom estariam praticamente zerados. Na quarta-feira teria faltado em algumas unidades  Dexametasona + Citaneurim . Onde iremos parar assim?

Enquanto isso

Com o sistema de saúde beirando o caos em São Carlos, alguém sabe dizer por onde anda o ilustríssimo senhor secretário da Saúde  Marcus Alexandre Petrilli? Há quem diga que alguém precisar se esconder dele é só ficar lá na sede da Secretaria na rua São Joaquim.

Grave

Muito grave a informação divulgada pelo vereador Roselei Françoso de que a Prefeitura Municipal não estaria realizando “regularmente” os repasses do INSS para a Previdência. O parlamentar alega que foi procurado por servidores que relataram tal problema.

Grave II

Roselei encaminhou um ofício solicitando da Prefeitura informações a respeito dos repasses dos tributos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e recolhimentos de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) feitos pelo poder Executivo no ano de 2016.

Grave III

Essa questão gera reclamações desde janeiro deste ano. Roselei já havia feito uma série de questionamentos sobre o caso, tendo em vista inúmeras reclamações recebidas, e a Prefeitura, na época, informou que havia feito um parcelamento junto à Receita Federal para solucionar o impasse.

Grave IV

É importante destacar que a Câmara Municipal faz os repasses dos valores desses tributos à Prefeitura, para que esta, ao final, realize os pagamentos necessários. Uma eventual inadimplência deixa não só a Prefeitura, mas também a Câmara Municipal impedidas de extrair a certidão negativa de débitos perante o INSS.

Pasmem

E não é que já tem vereador que foi eleito pela primeira vez que vai até a Casa de Leis, para saber o valor dos salários dos assessores que tem direito. Ao invés de se preocupar com isso, que tal pedir uma cópia do Regimento Interno para ver como as coisas funcionam no Poder Legislativo? Fica a dica !

Pasmem II

Isso é um dos absurdos, vários deles já ocorrem nos bastidores da Câmara. É de fato houve renovação, mas a qualidade dessa renovação tem de ser avaliada ainda com muita cautela. Vamos aguardar.

Bom final de semana

O passado não volta, o presente é curto e o futuro é incerto. Tome uma atitude agora...(Bárbara Coré). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 



Comentário(s) 

+7
Indignados do SAAE | 23 Outubro 2016
A saúde no Brasil está sendo destruída ainda mais. Pois bem, o De[...]do Lobe Neto, PSDB, votou SIM na PEC 241, que congela por 20 anos a verba da saúde e educação no Brasil. De[...]do, esse é o último mandato seu com o voto dos eleitores de São Carlos, pode esperar......
+9
Pedrão | 21 Outubro 2016
Referente ao hospital é claro que o cancelamento é referente que a saída do ex prefeito petista da “chefia” do órgão. Afinal é sabido do domínio do PT nas universidades.
Agora referente ao vereador querendo saber quais são os valores de assessores isso não é novidade pra ninguém. O escambo continua. As moscas mudam mas a M%¨%$ continua.
+11
oráculo político | 21 Outubro 2016
Fim da reeleição para cargos executivos e legislativos. Essa deve ser a bandeira da sociedade que deseja acabar de vez com a bandalheira política. Quanto à renovação, precisa ser qualitativa. Na última eleição, elegeram-se candidatos promissores, mas há baguás que nada acrescentam. Se a população não fiscalizar, o oportunismo tenderá a crescer. É mais fácil aderir à safadeza; para combatê-la é preciso culhão. Quantos poderão tê-lo e fazê-lo?
+11
cesar | 21 Outubro 2016
Fechou a Casa de saúde, Hospital Escola (se é que pode chamar aquele elefante branco de hospital) atendendo só caso de morte, Santa Casa também vai diminuir os atendimentos e os Postos de Saúde com horário reduzido; ai vem o mentiroso, dizendo que vamos sentir sua falta. Se ele continuasse como alcaide a população teria que ir até Ibaté para ser atendida e se ele [...]istrar a empresa igual [...]istrou a cidade é falência na certa.
+9
Jefte Vale | 21 Outubro 2016
falta de respeito e de responsabilidade com quem repassa as informações, cada um diz uma coisa, o SAMU uma, a Secretaria de Saúde outra, o serviço de transporte Outra e a UPA outra, as UBS outras, ainda bem que ainda tem profissionais de saúde que amam a profissão apesar do descaso com a saúde que existe com o cidadão! humilhação não é tratamento, dignidade da pessoa humana é um direito constitucional que deveria funcionar nesta m***a.