NESTA SEGUNDA-FEIRA (9/12) OS RADARES ESTARÃO OPERANDO NOS SEGUINTES LOCAIS: 

RADAR 1 – AVENIDA COMENDADOR ALFREDO MAFFEI (BAIRRO/CENTRO) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 2 – AVENIDA HENRIQUE GREGORI (BAIRRO/SHOPPING) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H; 

RADAR 3 – RUA MIGUEL PETRONI (BAIRRO/RODOVIA) VELOCIDADE MÁXIMA PERMITIDA DE 60 KM/H.

Uma das perguntas mais intrigantes da CPI do Cheque foi respondida pelo silêncio. Soa de forma estranha essa afirmação, mas é verdadeira. O vereador Marquinho Amaral (PMDB) pergunta ao empresário Rinaldo Jordão se um dia antes do depoimento à CPI, encontrou-se com o prefeito Paulo Altomani, o ex-secretário de Fazenda, José Roberto Poianas ou o advogado. Os segundos passam, a resposta não aparece. Depois de um cochicho com o advogado, a resposta, mais ou menos assim: prefiro não me manifestar. 

Eletrizante

Certamente, esta CPI é uma das mais eletrizantes da última década na Câmara. Jordão disse que os talões foram entregues em branco. A advogada de Sérgio Monsignati, porém, apresentou documentos reconhecidos pelo cartório que atestam semelhança à assinatura do empresário. Quem fala a verdade? Só o tempo e as investigações podem responder. 

Intimidade 

Rinaldo Jordão não escondeu: prestou serviços na residência de José Roberto Poianas e na empresa da família Altomani, o Armazém de Maria. Até aí, tudo bem. Empresário não escolhe cliente. Mas demonstra que há uma ligação forte do empresário com este governo. 

E as ameaças ? 

Jordão disse que foi ameaçado. Os vereadores perguntaram se por alguém da Câmara. Ele não responde. Esta questão não ficou clara, mas o empresário precisa esclarecer, com nitidez, que teria sido o autor das ameaças.

 Confiança 

Jordão também disse que se o sujeito for de sua confiança repassa cheque para terceiros. É uma afirmação meio esquisita, não acham? 

Uma pergunta 

Uma questão que não ficou bem esclarecida, mas que deveria, a gente faz neste espaço: como cheques sem fundo voltam e o proprietário deles não toma conhecimento? Alguém se habilita? 

Depoimento 

O ex-secretário José Roberto Poianas deve depor hoje à tarde, no Ministério Público. Será que lá ele ficaria calado? 

Movimentações 

Depois da última coluna, alguns fatos começam a se materializar. Um deles é a formação de um grupo político de oposição a Altomani e Airton Garcia. Netto Donato e Giuliano Cardinali seria candidatos a prefeito e vice, respectivamente. 

Colinho do ‘papi’ 

O PDT deve apoiar o prefeito Paulo Altomani. Com isso a Frente Reconstruir ficaria para trás. O que Altomani tem para dar, Bragatto não tem. 

E o PTB?

Márcio Cinti, explica pra gente: o PTB é Altomani ou outro qualquer? Na terça-feira, Sérgio Rocha deu uma paulada na gestão do SAAE. E Rocha é Altomanista juramentado. 

Que mamata

O Diário Oficial desta sexta-feira, publicou 27 portarias de servidores públicos municipais (24) e do SAAE (03), que estarão se afastando a partir do dia 02 de julho de suas funções, para disputa das eleições deste ano.

Que mamata II 

O detalhe é que esses servidores não terão nenhum prejuízo em seus vencimentos, isto é, receberam seus salários sem trabalhar. 

Que mamata III

Se houvesse prejuízos nos salários, será que teríamos tanta gente interessada assim em “disputar” as eleições? 

Bom fim de semana 

Dia de eleição, primeiro o seu voto depois a traição. (Carlos Seabra). Fale com a gente: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo