Nesta sexta-feira (17/11), os radares móveis estarão nas seguintes vias: 

RADAR 1 – Av. Morumbi (Centro/Bairro) velocidade máxima permitida de 50 km/h; 

RADAR 2 – Av.Dr. Heitor José Realli (Rodovia/Bairro) velocidade máxima permitida de 60 km/h; 

RADAR 3 - Av.Dr. Heitor José Realli (Bairro/Rodovia) velocidade máxima permitida de 60 km/h.

Uma cidade que se torna refém do presidente do Partido Mulambento e Dependente de Benesses sofre constrangimentos que extrapolam todos os limites do bom senso. Enquanto um bando de ociosos, inclusive desse partido, ocupam cargos de confiança, um cidadão que ganhou o direito de assumir um cargo tem que recorrer à Justiça para assumir o seu posto de agente cultural.

Segurança

Djalma Nery Ferreira Neto, filho do saudoso jornalista Djalma Nery, precisou impetrar um mandado de segurança contra a Prefeitura. Ele, que foi aprovado em concurso público para o cargo de agente cultural e tem direito subjetivo à nomeação, teve de entrar na Justiça para assegurar a vaga.

Argumentos

A Prefeitura de São Carlos sustenta que há previsão expressa no edital de que a aprovação não gera o direito à nomeação. O Ministério Público declinou de sua intervenção e fundamentado no Superior Tribunal de Justiça, entende que "se aprovado dentro do número de vagas previstas no edital, o candidato deixa de ter mera expectativa de direito para adquirir direito subjetivo à nomeação para o cargo a que concorreu e foi habilitado".

Tem mais

O entendimento do STJ, no caso de o edital condicionar expressamente a nomeação às necessidades do órgão público contratante, deve prevalecer o contido no instrumento, porém o edital não impõe tal condicionante. Ou seja: a vaga é do candidato

Critérios

Faz poucos dias, a Prefeitura nomeou uma pessoa como assessor cultural que ficava exibindo o popozão nas redes sociais e depois houve a demissão. A pergunta é: por que, então, não chamar um concursado?

Exclusivo

À coluna Ácidas da Política foi informada que hoje, durante a audiência pública do trânsito, será anunciada a seguinte situação: a permissão da carga e descarga no Sempre Vale e no Supermercado Arco Íris, ambas em horários coerentes.

E na Educação?

Na última segunda-feira, tivemos a aula inaugural para os professores da Rede Municipal no Teatro La Salle, um espaço pequeno para tantos professores, diga-se de passagem.

E na Educação? II

Um colaborador da coluna puxou conversa com uma professora durante o evento e a questionou sobre a falta de uniformes para os alunos. Para a surpresa do colaborador, a professora soltou a seguinte frase: "é melhor ficar sem uniforme do que tentar comprá-los superfaturados".

Ciscando ou cacarejando?

O vereador Roselei Françoso disse, na última sessão da Câmara, que o prefeito teria chamado a atenção das professores pedindo que as docentes parassem de cacarejar. Em contato com duas professoras, elas disseram que o prefeito pediu para que as diretoras chamassem as colegas que estavam ciscando pelo auditório. Tem gente que achou o termo ofensivo, outros dizem que o termo ciscar não foi usado de forma depreciativa. Enfim!

Preocupação

Uma nova licitação para exames laboratoriais está na praça e as demissões em um laboratório da cidade estão acontecendo. Informações de pessoas que trabalham no laboratório dão conta de 40 demissões. As coletas nas Unidades Básicas de Saúde estão sendo comprometidas, de acordo com as informações.

Absurdo

Esta semana o SCDN foi até Santa Eudóxia verificar a denúncia de que estariam descartando entulho, móveis e "otras cositas más" logo na entrada do Distrito, ao lado do portal. O que era pior, tal descarte era feito por caminhões da Prefeitura.

Absurdo II

E não é que a denúncia era verdadeira. Encontramos caminhão, trator e funcionários da prefeitura e de uma terceirizada. E para sacramentar tudo o que foi denunciado acabou sendo confirmado pela própria Administração Regional do Distrito. Como pode o poder público fazer aquilo que não aprova, que multa e ferra a vida do cidadão comum, quando flagrado nesta situação?

Absurdo III

Teve um servidor (confiança) que disse que na Administração passada o descarte era feito nas APPs dos rios que passam nas proximidades do Distrito. Se isso foi verdade nota zero para eles também. Agora porque no passado ninguém denunciou?

Absurdo IV

Para encerrar o assunto. Será que essa grave denúncia será investigada por alguém? Ministério Público (MP), Polícia Ambiental e outros. A bola está com vocês.

Bom fim de semana

"Quando você passar na rua e ficarem te olhando, não se sinta o máximo... O feio e o ridículo também chamam a atenção..."  Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo