Nesta sexta-feira (17/11), os radares móveis estarão nas seguintes vias: 

RADAR 1 – Av. Morumbi (Centro/Bairro) velocidade máxima permitida de 50 km/h; 

RADAR 2 – Av.Dr. Heitor José Realli (Rodovia/Bairro) velocidade máxima permitida de 60 km/h; 

RADAR 3 - Av.Dr. Heitor José Realli (Bairro/Rodovia) velocidade máxima permitida de 60 km/h.

"Nós vamos economizar R$ 32 milhões por ano com 601 cargos de confiança, cargos políticos a menos e nós queremos investir para fazer com que toda aquela parte sul da cidade possa ter um alívio no atendimento da saúde", disse Paulo Altomani, quando candidato a prefeito de São Carlos. Quem dúvida das nossas palavras, de aquela cliquada aqui. Mas, a teoria e a prática são duas coisas que não combinam com esse governo.

Desmistificando

Essa história de 601 cargos de confiança nunca existiu, mostrou o Sindicato dos Servidores. Eram 379 com um gasto anual de R$ 22,8 milhões. Hoje, são 358, mas o custo anual passa de R$ 23,1 milhões anuais. E agora, José?

Rebuscando

O prefeito disse o seguinte na época, em entrevista à EPTV, no dia 8 de outubro de 2012. "Nos vamos trabalhar com uma Prefeitura enxuta, com o número necessário. Eu tenho um compromisso com o povo e quero colocar a eficiência da iniciativa privada lá para dentro da Prefeitura e responder às demandas da sociedade todo dia, não a cada quatro anos" É, estamos vendo...

Coisa feia no PT

Militantes petistas estão procurando esta coluna para denunciar a falta de educação e arrogância de uma pessoa com "poderes" dentro o partido. Dizem que essa pessoa trata a maioria no berro. Agora ficam as perguntas: quem é essa pessoa? Que cargo ela exerceu na vida?

O pau torou

Não convidem Ney Vilela e Robertinho Mori para um chá da tarde na Estação Cultura. Ambos não se bicam e na sexta-feira passada a discussão foi feia.

O pau torou II

Depois do "bate-papo quente" teve aquele tradicional "ou ele ou eu" e Júlio Soldado botou o pé no doce e disse: "quem decide isso é o prefeito". E ponto final. A informação é do nosso correspondente internacional da fofoca, Mário do Armário.

O pau torou III

Um popular profissional da mídia, que fala 'tomare' e 'seje', que bate xícara na mesa e tosse feito um desvairado, que provoca um barulhão quando mexe em jornal, que esquece o nome de quem vai oferecer o cafezinho em sua tribuna matinal, que falou que São Carlos terá um cemitério Virtual e não Vertical, entre tantas outras gafes, brigou feio com um presidente de partido, que tem bigode, não é deputado, não quer e não será secretário municipal e que também é conhecido nessa coluna como Dudu.

Pau torou, o último tópico

Dudu disse que esse profissional recebe muita grana pra não falar mal da Prefeitura. Por sua vez, o profissional da mídia deu a entender que Dudu nunca trabalhou ao dar uma resposta bem áspera.

Deu merda, literalmente

O projeto da Prefeitura que trata da cobrança, pelo SAAE, da limpeza de fossas sépticas foi retirado da pauta da sessão de ontem. O presidente da Câmara, Marquinho Amaral, quer debater a cobrança com a população que usa o sistema e ouvir deles se a cobrança é justa.

Cala a boca, Batista! I

Sérgio Rocha é um vereador inocente e bastante atrapalhado. Enquanto Dé Alvim socava a bota em Júlio César (DEM), o secretário de Planejamento, que pediu afastamento de 15 dias, Rocha pediu aparte e perguntou ao vereador o motivo de tanta crítica ao secretário de Planejamento.

Cala a boca, Batista! II

Como resposta, Dé, bem mais experiente que Rocha, revelou que o filho de uma autoridade evangélica estava empregado na Secretaria de Planejamento e Gestão. Será que essa pessoa tem ligação com Rocha? Ou será que a autoridade evangélica tem ligação com Rocha?

Cala a boca, Batista III

Engraçado mesmo foi a cara de segunda-feira do vereador Rocha. Ficou sem resposta. Essa gente é muito mal assessorada, pelo amor de Deus!

É bom avisar

Senhores vereadores. Tratem de melhorar o desempenho. Na última coluna do ano vamos dar nota ao desempenho dos vereadores e vamos avisar: ninguém será perdoado.

É bom avisar II

Essa coluna não é chapinha, portanto não alisamos ninguém!

Prepara, que agora é hora...

Sexta-feira vamos trazer números estarrecedores dos "canetas nervosas". Aguarde.

Coerência

O vereador Eduardo Brinquedos fez um discurso bastante coerente na sessão de ontem. Ele cobrou da Prefeitura informações sobre os preparativos do aniversário de 4 de Novembro e a decoração natalina, que estão apenas no nhé, nhé, nhé! Até o momento.

Falando nele

Para encerrarmos a coluna de hoje usaremos uma frase profunda e bastante filosófica, dita pelo vereador Eduardo (Parceiro) Brinquedos na sessão de ontem: "Tem que ser frio ou fervendo, porque ser morno é uma gelada". Fale com a gente: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo