Av. Getúlio Vargas
(sentido Centro/Rodovia)
60 km/h
Av. Getúlio Vargas
(sentido Rodovia/Centro)
60 km/h
Av. Comendador Alfredo Maffei
(sentido Centro/Bairro)
60 km/h

A Saúde de São Carlos não vive dias bons. Ontem à tarde, o secretário de Saúde, Caco Colenci, fez um desabafo sincero nas redes sociais. Ao final, ele destaca o engajamento dos profissionais que encaram o ofício como sacerdócio e colocam as questões financeiras em segundo plano. São raros esses profissionais, mas existem, de acordo com o relato de Caco. 

Que dó 

Hoje a cidade tem duas UPAs fechadas. Dá para sentir que o secretário empregou suas forças para que a prefeitura estabelecesse um termo de ajuste de conduta com o Ministério Público para contratar, temporariamente, médicos no Regime de Pagamento Autônomo, mas a teimosia e o receio de processos por Airton Garcia foi uma barreira intransponível. 

Outros fatos se sucederam. 

O mais recente é a ameaça dos médicos tarefeiros, aqueles que trabalham por consultas e não por horas, que prometem abandonar a rede pública. Nos últimos dois dias, foram cinco. 

Outros fatos se sucederam II 

O regime celetista não obriga o cidadão a permanecer na empresa, então os médicos podem sair a qualquer momento. 

Caos a vista 

Também não somos hipócritas em não reconhecer que os médicos merecem uma boa remuneração, algo que não ocorre em algumas categorias do serviço público, mas o momento é de agonia. 

Caos a vista II 

Se os médicos resolverem abandonar os postos de trabalho, o que é plenamente legal, repito, é a população quem vai sofrer. 

E a parte deles ?

Faço agora uma pergunta: Não está na hora dos médicos praticarem um gesto humano ao permanecerem no serviço público até a passagem dessa tempestade? Sou muito cético quanto a isso, mas o momento pede um pouco de doação. 

Juramento 

Falamos em hipocrisia parágrafos acima, então que tal os médicos cumprirem apenas a primeira frase que consta no juramento de hipócrates?: prometo solenemente consagrar a minha vida ao serviço da humanidade. 

Ambulatório 

O prefeito autorizou na quinta-feira a implantação de um ambulatório para o acompanhamento das gestantes no final de gestação. “Nós precisamos entender as causas dessas mortes, onde foi o erro para propor ações efetivas e impedir que novos casos ocorram. A sociedade está chocada e por isso quero agilidade no apontamento de soluções”, afirmou o prefeito. 

Ambulatório II 

A direção da Maternidade está trabalhando no projeto. Segundo o coordenador Humberto Kirakawa, seriam dois serviços para a ampliação do atendimento das gestantes. 

Fêssora 

O vereador Roselei Françoso (REDE), trouxe a público um problema grave que está ocorrendo na CEMEI Dalila Galli no Jóquei Clube. A escola que é uma referência na rede pública não tem professora de Português 

Fêssora II 

Desde março deste ano a escola não possui professor para os alunos dos sextos anos, e há um mês também para os alunos dos nonos anos do ensino fundamental. Todos os dias Roselei vem sendo abordado por pais e responsáveis solicitando providências quanto à contração deste profissional. 

Fêssora III 

A escola, informa Roselei, tem tentado cobrir essas aulas, o quadro de professores substitutos não é suficiente para suprir toda demanda. Alguns justificam que a falta de material escolar é possível contornar, pois , na medida em que podem, conseguem comprar para seus filhos, já em relação aos professores nada podem fazer, somente o poder público tem a competência para isso. 

Toda a rede 

O desabafo de Roselei também se deu na rede social. Os comentários de internautas apontam que o problema não ocorre só na Dalila Gali, mas em diversas outras escolas.“Isso está acontecendo na rede toda... os diretores precisam fazer orações pra nenhum professor ficar doente... eu por exemplo passei por uma cirurgia de urgência, e antes disso a escola já sofria com a falta de professores”, escreveu uma internauta. 

Vai indo bem 

Bom diante o quadro exposto nos tópicos acima, São Carlos vai indo muito bem. Sem UPAs, sem médicos, sem professores, sem limite prudencial pra contratar mais gente, etc..., etc..., etc...

Vai indo bem II 

E tudo isso ocorre por apenas um motivo. Má Gestão em administrações passadas. Newton Lima, Barba e Paulo Altomani. Os dois primeiros tinham inúmeros projetos, conseguiu melhorar muitas coisas na cidade, mas isso custou muito caro para os cofres do município. Já Altomani, bom esse nem merece comentários. Sua sofrível administração, ainda está bem freca na memória dos são-carlenses. 

Vai indo bem III 

Airton Garcia é quem pegou o fardo mais pesado dessa história toda. Resta saber se vai aguentar e conseguir colocar o trem na linha de novo. Sem dúvida este é o maior desafio de Airton em sua vida. 

Bom final de semana 

“A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.” (Carlos Drummond de Andrade). Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

 



Comentário(s) 

+8
cesar | 12 Junho 2017
Como o secretário gosta de sacerdócio, simples doa seu salário e trabalha de graça. O secretário de trânsito pensa que é o Leonardo da Vinci, só pinta faixas. Os amarelinhos desta cidade pensam que a única função é multar escondido; não orientam o trânsito, não são acionados quando ocorrem intempéries, educação para o trânsito e não apenas arrecadação para o trânsito.
+7
Moradora | 12 Junho 2017
Concordo com os comentários do "Mano" abaixo. Porém é preciso conscientizar os motoristas q quando o sinal abre, é preciso sair rapidamente, oque acontece por aqui q faz travar o transito, é também culpa das " marmotas" q dirigem a 1 por hora. Acham q só tem elas pra passarem o sinal.
+11
Mano | 09 Junho 2017
O secretário de trânsito será que tentou ir para a vila Nery as 18 HS pela rua major,rua marechal Deodoro ou pela 13 de maio ? Atravessar a rua são Joaquim por essas ruas é quase impossível, é necessário urgentemente um semáforo na são Joaquim numa dessas ruas, para dar um tempo para o trânsito fluir e facilitar para quem precisa cortar a são Joaquim . Já que os amarelinhos não prestam para nada a solução é o semáforo.
-4
Brida | 09 Junho 2017
Concordo com todo o exposto. É hora de unir forças e não de reivindicar algo. Deixem isso para o próximo ano. O guarda-roupa pra arrumar a gnt tem que tirar tudo pra depois ir recolocando no lugar, desta forma separando o que não é mais usável, deixando em evidência o que é necessário ao dia a dia... Enfim. Eu não votei no Ayrton, mas confesso que passei a acreditar que pode SIM ajudar a melhorar e muito nossa cidade. Ainda não é tempo de julgar, é tempo de unir. + TEMPERANÇA + CONFIANÇA
+5
leitor assíduo | 09 Junho 2017
A coluna de hoje valeu pela frase de Drummond. É preciso reconhecer que, se a coluna falha, às vezes, em comentários e informações, o esmero nas reflexões tem-se revelado muito significativo. Parabéns!
+13
João | 09 Junho 2017
Não tiremos o do Sr Airton da reta, não! Alguma coisa ele já deveria ter feito, por mais paliativas que fossem. Até o momento só deu provas de ser também um [...]istrador sofrível. Não esperem muito mais deste senhor, por sinal um grande mentiroso que prometeu em sua campanha o céu a todos, iludindo os mais humildes e incautos.