Av. Trabalhador São-Carlense
(sentido Centro/Bairro)
60 km/h
Av. Trabalhador São-Carlense
(sentido Bairro/Centro)
60 km/h
Rua Joaquim Rodrigues Bravo
(Centro/Bairro)
50 km/h

As eleições caminham para a reta final e algumas situações no mínimo estranhas têm acontecido em São Carlos nos últimos dias. Infelizmente, o pudor e a isenção – inclusive de alguns segmentos da imprensa – caem por terra. Tem até vereador que na maior cara de pau usa dos recursos públicos de uma Câmara Municipal para expor as suas preferências eleitorais, um crime à inteligência de quem acompanha o dia a dia da política e um tapa na cara do contribuinte que paga a conta dessa balbúrdia.

Sacanagem cirúrgica

Nos corredores mais fétidos da política, circula a informação que os detentores de uma lista com pacientes que foram submetidos às cirurgias eletivas têm visitado esses cidadãos e ouvido o seguinte argumento: "olha, você foi operado graças à intervenção do candidato a deputado federal e do candidato a deputado estadual".

Pretexto

Esse povo, ligado à Saúde de São Carlos, usa o argumento de uma pesquisa de satisfação para fazer as visitas. Ao final, eles batem o pênalti e falam que as cirurgias aconteceram graças a esses dois políticos.

Sacanagem

Para completar a esbórnia, essas pessoas deixam santinhos dos candidatos a deputado. É bom lembrar que este comportamento, além de implicar uso da máquina em ato político, caracteriza abuso do poder econômico, pois não há a figura do corrompido; a captação do voto se faz de maneira indireta, sutil, imperceptível até mesmo para o próprio eleitor, que é o sujeito passivo.

Continuando...

Um radialista de FM, notabilizado pela tosse incurável, leu no começo dessa semana um documento, supostamente enviado pelo TRE-SP, que tratava da lei ficha limpa. Esse moço rodeou, rodeou e rodeou até que no fim, em tom ameaçador, disse que os votos concedidos a deputados ficha suja poderiam ser invalidados. A intenção do âncora, subliminarmente, era dizer que Newton Lima era ficha suja.

Escancarou

E o nobre Paraná? Na cara de pau, em plena sessão da Câmara, paga com dinheiro público, a sua excelência vereador solta a seguinte pérola: gostaria que Airton Garcia e Lobbe Neto saíssem vitoriosos da eleição de domingo.

E pensar que...

Dias antes das oficializações das candidaturas, Paraná flertava com Ulisses Sales e Newton Lima. Essa é a típica ideologia política que tem a sua morte anunciada quando o assunto para no bolso.

Claro

O secretário Poianas foi claro na última audiência que discutiu as finanças municipais: a Prefeitura espera fechar o caixa no final do ano com saldo positivo de R$ 50 milhões. Ué, cadê a crise?

Orçamento

Marquinho Amaral deu o recado. Não caíra de quatro para a Prefeitura. É que a tal crise não deverá afetar as emendas parlamentares e o repasse do duodécimo à Câmara

Entendimento

No entendimento de Marquinho, a Câmara já trabalha enxuta. Até devolve dinheiro aos cofres municipais, portanto não deve entrar nessa história de contenção de algo que já passa por processo de economia. Dado o recado.

Crise?

O Orçamento de 2014 beira os R$ 700 milhões, um crescimento de 8,5% em relação ao ano passado. Ué, mas não estamos em crise?

Parabéns

O prefeito Paulo Altomani começa a entender um pouco de Comunicação. Na segunda-feira, ele convidou uma comitiva de jornalistas para acompanhar o desfecho da história da vinda da Orygen a São Carlos.

Informações

Essa iniciativa, segundo apurado pela coluna, é dos vereadores da base aliada, que insistiram na importância do prefeito reconhecer o trabalho da imprensa. Se depender do secretário  as coisas não andam.

Sugestão

Aliás, o vereador Penha fez uma boa sugestão na sessão da Câmara de terça-feira. Juntar secretarias para conter custos. A Comunicação seria unida à secretaria de Governo, a Cidadania à Infância e Juventude e Obras a serviços públicos.

Economia

O vereador disse que até junho a Prefeitura de São Carlos tinha 357 cargos em comissão que custavam R$ 14,159 milhões por ano, sendo R$ 1,089 milhão por mês os gastos com esse tipo de contratação.

Supressão

Com a extinção de secretarias e cargos, a Prefeitura economizaria R$ 5,6 milhões. E sem três secretários seriam economizados três salários de R$ 7.742,00 ou R$ 278 mil ao ano.

Cá entre nós

Tem secretário que só sabe ficar no quinto andar oferecendo cafezinho e suquinho ao prefeito. A secretaria do Puxa Saco deveria ser a primeira a ir para o saco. Não é?

Lixo

Tem um vereador candidato que acha que a garagem da nossa casa é extensão do seu lixo. Se já não bastasse jogar os seus santinhos com aquela foto de manequim de funerária, agora para se livrar do excesso de material de campanha, está jogando até adesivos utilizados em carros. Bom um aviso, já que o senhor candidato não tem coragem de jogar seu material no lixo, não dá nada não, a gente joga.

Toy

E o vereador Eduardo Brinquedos, realmente é um brincalhão. Dificilmente se aproveita algo que ele fala quando usa a tribuna da Câmara, agora ontem ele se superou ao dizer que "Faltam homens que arregacem as mangas e venham para o pau..." É depois do Exterminador do Futuro com Arnold Schwarzenegger, vem aí nas melhores salas de cinema "O Arregaçador de Mangas" ... É pra acabar mesmo.

Uai

O que aconteceu com um canal de notícias da cidade que era Top, do Top do Top? Será que foi resultado de uma visita realizada na quinta-feira feira passada que culminou com o seu fim? O SCDN que nunca foi Top, do Top, do Top, está aqui de pé, graças a vocês nossos queridos internautas, vocês sim, são Top, do Top do Top. Só lamentamos pelos colegas de trabalho. Já está difícil fazer jornalismo em São Carlos e com portas se fechando.

Sexta voltamos

Ter ciúme de mulher feia é como por alarme em Fiat 147. Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo