Av. Comendador Alfredo Maffei
(sentido Bairro/Centro)
60 km/h
Av. Comendador Alfredo Maffei
(sentido Centro/Bairro)
60 km/h
Av. Getúlio Vargas
(sentido Centro/Rodovia)
60 km/h

A Prefeitura de São Carlos foi notificada no final da tarde desta quinta-feira (18), pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/SP), referente ao recebimento de uma representação por parte da advogada Daniela da Silva Batista que solicitou ao Tribunal exame prévio do processo nº 18.607/17, que dispõe sobre contratação emergencial para a exploração e prestação de serviço de transporte de passageiros por modo coletivo no município.

Devido a essa representação o recebimento das propostas que seria nesta sexta-feira, das 9h às 10h, no Paço Municipal, foi suspenso, permanecendo assim até que o Tribunal profira decisão final sobre o caso.

A representante questiona o critério de julgamento pelo menor valor do subsídio público para complementação das tarifas cobradas dos usuários.

A Prefeitura de São Carlos tem prazo de 48 horas para apresentar ao Tribunal, uma cópia integral do processo convocação em referência, inclusive de seus anexos.



Comentário(s) 

+2
Nephila | 19 Maio 2017
Acho que uma coisa deveria ser esclarecida. A tal advogada que impugnou a nossa tão esperada Licitação do Transporte Coletivo, foi contratada por um certo "Senhor" dono de uma ex empresa de ônibus sucateados, que operou durante mais de 40 anos nesta cidade. E quem levou a culpa, foi a Empresa atual. Não gosto da suzantur, mas também não seria justo a empresa levar o carimbo de culpada. O ideal neste momento, seria que o dono da Suzantur pensasse em melhorar a sua frota aqui em São Carlos, enquanto o TCE julga vazia, a impugnação. Para tentar mudar um pouco essa impressão negativa que está sendo passada para a população. A suzantur tinha tudo para ser uma boa empresa aqui, mas infelizmente ela não se empenhou para isso...
+6
Nexus | 19 Maio 2017
Tem dedo da Sucatur nisso ai... TUDO para não largar o osso e continuar prestando esse lixo de serviço. Não tem flor, wifi e ovo de páscoa que abafem o desleixo da manutenção, os atrasos e a falta de educação dos funcionários mas tem advogado para protelar uma prestação de serviço péssima, adquirida de forma irregular (sic: Trib. Contas do Estado de S. Paulo) e sabe Deus mais o quê deve ter debaixo dessa história (a única certeza é que provávelmente são tramóias padrão Brasília).
+5
Antonio | 19 Maio 2017
Seria importante constar da matéria, quem afinal a advogada em questão está representando!
O problema do transporte público em São Carlos, já está se arrastando por muito tempo e, a princípio, parece que a cada tentativa de se fazer algo, aparece alguém para "melar" a situação.
A impressão que me dá é que estão tentado postergar o contrato com a atual empresa a qualquer custo, mesmo que a população seja a principal prejudicada.
Fica a dica!!
+5
Indignado | 19 Maio 2017
Então; e quem TNC fomos nós usuários do transporte coletivo. Devíamos por esse pessoal que sempre vai contra a licitação, para andar de ônibus durante um mês. Um mês apenas. Ai eu queria ver se ia ter impugnação. Pimenta no "Flip" dos outros, é refresco!!!!