Av. Bruno Ruggiero Filho
(sentido Bairro/Shopping)
60 km/h
Av. Henrique Gregori
(sentido Bairro/Shopping)
60 km/h
Av. Henrique Gregori
(sentido Shopping/Bairro)
60 km/h

Todo mundo se lembra – e aqui foi registrado por diversas ocasiões – os episódios em que o prefeito Paulo Altomani lançou desafios à Justiça de São Carlos por conta do número de processos movidos contra ao alcaide. Nas contas dele já são uns 70. Ele chegou a dizer inclusive que iria reclamar de juízes e promotores na Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo. Claro que isso causou um desconforto nos integrantes da Justiça.

Poeira

Depois desses episódios, a poeira baixou. A Justiça aquietou-se, mas a resposta, em alguma ocasião, poderia surgir. E os indícios da trucada do judiciário são-carlense apareceram na terça-feira, justamente na visita do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, José Renato Nalini.

O truco

O promotor Denílson de Souza Freitas fez um discurso no seguinte molde. Primeiro, ele ressaltou a harmonia dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário naquele momento e soltou uma frase mais ou menos com esses dizeres: "somente os porcos de espírito não entendem o papel de cada poder constituído". Foi um tapa com luva de boxe em Altomani? Que os senhores tirem as próprias conclusões.

Rolo

O Tribunal de Contas do Estado resolveu pegar no pé da Prefeitura com relação a contrato de limpeza com a Revita no valor de R$ 5,7 milhões, que foi assinado na gestão do ex-prefeito Barba. Agora, o TCE quer saber informações sobre os aditamentos subsequentes e reza a lenda que o atual governo fez diversos. Vai ter que explicar.

Revolta

Na sessão de ontem chamou a atenção do vereador Ditinho Matheus (PMDB). Ele falou que tem gente que ganha mais de R$ 5 mil na Prefeitura e não presta para nada.

Explicação

A revolta tem uma explicação. O vereador não engole até hoje a exoneração da esposa dele da Fundação Educacional São Carlos. Conforme esta coluna revelou com exclusividade, segundo nova decisão do STF, parentes nomeados em órgãos da administração pública que têm pessoas jurídicas diferentes, não configura o nepotismo.

Mais revolta

Quem também expressou a sua raiva contra a Santa Casa foi o vereador Rodson Magno do Carmo. Na tribuna da Câmara, ele relatou o caso de um paciente que ficou por 12 horas à espera de atendimento na Santa Casa, com pedaços de caco de vidro no olho. Segundo o vereador, o provedor do hospital prometeu averiguar o caso.

Atravessado

O ativista Leandro World Dance denunciou que foi tratado com ironia pelo prefeito Paulo Altomani, agora seu ex-amigo de Facebook. Em um bate-bapo com o prefeito inbox, Leandrinho perguntou para o prefeito o que achava das charges dele.

A resposta

O prefeito teria respondido que gosta dos desenhos do ativista, mas que faltava um desenho. Do lugar em que o papai de Leandro está. O próprio Leandrinho já disse por diversas vezes que o pai está preso pagando pelos crimes que cometeu. Agora, para um prefeito dar um tipo de resposta dessa, sinceramente é descabido. Ou será que foi algum aspone que respondeu no lugar do prefeito? O que pode ser bem provável.

Desenho

Leandro já fez o desenho do papai na prisão. Na mesma cela, colocou uma plaquinha "reservado".

Guerra

O prefeito pediu e o Sindspam já se armou para ir à guerra contra a privatização. O sindicato já protocolou representação no Ministério Público para apurar essa história de concessão dos serviços do SAAE.

Guerra II

Outro questionamento feito pelo sindicato na representação enviada ao MP é sobre boatos de que correm nos bastidores políticos de São Carlos, de que a entrega do SAAE se daria em razão de um compromisso que o prefeito teria assumido durante a campanha política de 2012. Os boatos citam até o nome da empresa que estaria interessada na negociação do SAAE.

Voltaremos ao assunto

Sexta-feira vamos falar das ações de fiscalização de bares e outros comércios de São Carlos. As informações quentes que recebemos dão conta que até assessor do prefeito está fazendo autorização verbal para boteco tocar música ao vivo. Outro, ficou furioso porque a fiscalização bateu forte no boteco em que frequenta. Como dizem por aí: voltaremos ao assunto.

Pensamento

Os seres humanos estão tão comicos que parecem até que o mundo e a vida viraram uma piada, uma piada sem graça. "Ricardo Fernandez". Fale com a gente:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo