Av. Morumbi
(sentido Centro/Bairro)
50 km/h
Av. Morumbi
(sentido Bairro/Centro)
50 km/h
Rua Cel. José Augusto de Oliveira Salles
(sentido Bairro/Centro)
50 km/h

Não somos o Reinaldo Azevedo, mas vamos botar os pingos nos 'is'. A fala de Marquinho Amaral tem um sentido, que esclarece vários sentidos. Só para sintonizar o nosso dileto leitor, a coluna Ácidas já havia adiantado na última sexta-feira, que essa história da vinda da Orygen a São Carlos tinha uma cortina densa de fumaça. E não é que novamente acertamos?

Aos fatos

Marquinho Amaral aproveitou a deixa do vereador Roselei Françoso (PT), que estava inconformado pelo fato de não terem respondido um simples requerimento de compra de cadernos. Disseram que Roselei não foi claro no seu pedido.

O alvo

Marquinho soltou o verbo. Disse que secretários botam a bunda na cadeira e esquecem o compromisso com a cidade. Disse também que secretários que "vieram de Curitiba e não sei de onde emperram a máquina pública"

Ei, colunista! Para de enrolar, caraca!

Quem é a secretária que veio de Curitiba? Pois bem, a Câmara, empreendedores e grandes latifundiários de São Carlos estão put... da vida com essa história de atravessar o samba e aprovar uma área quilômetros de distância do vetor de crescimento, mas dentro do vetor de crescimento, em favor de um investidor, que traria a fábrica da Orygen para São Carlos – inclusive tem um termo de compromisso assinado para tal investimento.

Roncou

A cuíca roncou na reunião do Comdusc, o Conselho de Desenvolvimento Urbano, que referendou a aprovação da área. É que alguns conselheiros são contra esse pular de etapas, afinal socaram o Plano Diretor no lixo em detrimento da aprovação que beneficiaria um empreendedor – o dono da área.

Sugestão

Na reunião, alguns conselheiros sugeriram que aprovassem a área apenas da fábrica, que perfaz algo em torno de 20 mil m² de uma área de 200 alqueires.

Ou seja

Um alqueire, querido leitor, dá 24.200 m², ou seja: os vereadores estarão votando nada mais, nada menos que 121 fábricas da Orygen. E aí, cabe a reflexão da sexta-feira passada: e se a fábrica da Orygen subir no telhado?

Consequências

Se a fábrica da Orygen subir no telhado, teremos uma cidade inteira triste, com a falsa expectativa da vinda de uma fábrica e um empreendedor super contente, afinal vão transformar uma área rural em urbana, que pode abrigar inúmeros investimentos e muita riqueza para um investidor.

Furioso

Marquinho Amaral, aliás, está furioso com essa história, e com razão. A bomba está acesa no colo da Câmara. Se não aprova a área, pode ser acusada de influenciar na perda de um grande investimento, ao passo que pode tornar uma – ou poucas – pessoas milionárias às custas do suor do são-carlense.

Grande questão

O ponto de interrogação que surgiu entre inúmeros investidores é: por que deram prioridade para a regularização de uma área, enquanto muitos investidores têm de esperar o Plano Diretor para fazerem os investimentos às margens da SP-318? A quem interessa essa prioridade? Quem são os investidores? E seus sócios?

Quer ouvir o discurso do Marquinho

Clique

Bate carteira

A secretaria de Estado da Educação não gostou nada do vereador Catharino pedir uma escola que já existe no Zavaglia. Tanto é que a imprensa foi convidada a conhecer as obras da escola na região. É, Cathá, esse tiro saiu pela culatra.

Articulações

A CPI dos Uniformes cogita ouvir o vereador Roselei Françoso sobre o sumiço dos uniformes. Esse era o papo que rolava no corredor da Câmara.

Seguro

Se Roselei for ouvido, a CPI não dará em nada, pois o vereador está bem respaldado em documentos e pode acabar com toda a farsa e teatrinho montados em torno do caso.

Vítima do satélite

Antônio Carlos Leite, um radialista com décadas de experiência, foi mais uma vítima do satélite. Conforme antecipamos nessa coluna, a Realidade vai se tornar Pan News e vai ter apenas duas horas de programação local. Ou seja: infelizmente rodou!

Profundo

Antes de falar, ouça. Antes de agir, pense. Antes de desistir, tente. Antes de fazer o número 2, veja se tem papel. Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo