Av. Bruno Ruggiero Filho
(sentido Bairro/Shopping)
60 km/h
Av. Henrique Gregori
(sentido Bairro/Shopping)
60 km/h
Av. Henrique Gregori
(sentido Shopping/Bairro)
60 km/h

Nas últimas colunas relatamos situações que têm desmoralizado a equipe de fiscalização da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano. Há semanas, um bar foi autuado pela fiscalização e o secretário Júlio Soldado permitiu a reabertura, talvez porque o dono do comércio seria "amigo do rei". Nesta semana, o personagem é nada mais nada menos que o prefeito Paulo Altomani.

Remorso

Sem remorso, o prefeito admitiu que escreveu uma carta de próprio punho autorizando a reabertura de um comércio de bebidas da rua Larga, estabelecimento que horas antes foi fechado por falta de alvará da Vigilância Sanitária.

Justificativas

O prefeito justificou: disse que o comércio providenciava o alvará e que a situação perante os bombeiros estava regularizada. Também deu uma lição: disse que os fiscais precisam agir de forma educativa e não punitiva.

Otoridade

Para completar o discurso, o prefeito Paulo Altomani foi questionado pelo repórter Thiago Caporasso sobre as consequências do ato, que inclusive teria sido objeto de um Boletim de Ocorrência e tascou: "Não estou preocupado se foi elaborado ou não [no caso, o BO], se foi, a Polícia Civil taí e a minha resposta é essa para eles também, porque a autoridade que toma a decisão na cidade é o prefeito e ele está acima do secretário e acima do fiscal".

E agora, José?

Agora, nós perguntamos: com que moral o setor de fiscalização da Prefeitura vai a um estabelecimento fazer a autuação se correm o risco de terem as ordens desfeitas pelo "chefe-mor"? Outra pergunta: mas as leis que regem esse país não são superiores a qualquer pessoa que esteja no poder, inclusive o prefeito?

Recordar

Vale lembrar que em 2013, o prefeito disse à Rádio Intersom que na habitação existiam funcionários que criavam dificuldades para vender facilidades. Essa declaração gerou processo por assédio moral. Será que estamos prestes a viver outro processo de assédio moral...?

Recordar II

É bom dizer que, em processo de assédio moral de servidor público, quem paga é o pobre do esfolado contribuinte.

Sopa

Marquinho Amaral, fissurado em sopa, voltou. Engraçado é que quando o presidente da Câmara se ausenta, a cidade fica numa pasmaceira política desgraçada. Vamos nos preparar para as próximas emoções.

Novidade

Antônio Carlos Tucura é cotado para assumir o jornalismo da Rádio Realidade pela manhã.

#prontofalei

Ivan Lucas, chefe de Gabinete da Secretaria de Trabalho e Emprego, pode assumir a chefia de Gabinete da Secretaria de Comunicação.

Cadê você

Para o secretário Arantes, uma música nas vozes de Leandro (falecido) & Leonardo: "Cadê voceeeeê/ que nunca mais apareceu aquiiiiii!!!!" Secretário, bota ordem na casa! Aparece, brother

Piada com dinheiro público

As sessões da Câmara de Ibaté vão mudar de horário. Antes, começavam às 8 da noite; agora, começarão às 5 da tarde. Detalhe: as sessões acontecem duas vezes por mês, com duas horas de duração em cada uma delas, e os vereadores levam 3 mil reais por mês. São nove parlamentares que embolsam essa bufunfa, pasme!

Coletânea da Copa I

Promoção: Traga sua camisa suja do Brasil e ganhe uma lavada da Alemanha. A seleção alemã é igual coelho: com 30 minutos f... o Brasil todo. A vida continua e a gente tem que tocar a bola pra frente, mas aí a Alemanha vai lá e faz outro gol.

Coletânea da Copa II

Jogo da Argentina e Holanda sem gols. Normal, o Brasil roubou todos no dia anterior.

Coletânea da Copa III

Já que não tinha o Neymar pra tirar as selfies, eles aproveitaram pra dar um Klose.

Coletânea da Copa IV

Preciso chegar no trabalho rápido, por onde você acha que é mais fácil passar? Pela zaga do Brasil.

Coletânea da Copa V

Malandro é Murtosa, que entra mudo e sai calado. Nunca foi vaiado, nunca é questionado, tem cara de coitado, e ainda ganha uns trocados.

Coletânea da Copa VI

Único brasileiro (que não é brasileiro) que ficou feliz com a derrota do Brasil, foi o dono das Casas Bahia, que não vai precisar vender TVs por 1 real.

Coletânea da Copa VII

Ironia é a Volkswagen ser alemã e fazer Gol no Brasil.

E...

Chega, sete ta bom, se passar disso a gente chora de novo...Fale conosco: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo