Av. Getúlio Vargas
(sentido Centro/Rodovia)
60 km/h
Av. Getúlio Vargas
(sentido Rodovia/Centro)
60 km/h
Av. Morumbi
(sentido Centro/Bairro)
50 km/h

Chama bastante a atenção as questões levantadas pelo vereador Roselei Françoso sobre a aquisição de uniformes escolares para alunos da rede municipal por dois aspectos: O primeiro é que nas administrações passadas esses gastos giravam em torno de R$ 800 mil e agora querem enfiar, goela abaixo, que para uniformizar os alunos custará R$ 9,5 milhões. O outro aspecto é a questão dos rolos em que esta envolvida, segundo o vereador, a empresa que se sagrou vencedora no Sistema de Registros de Preços, o Pregão Presencial. O nome dela é: Nicaltex Têxtil Ltda.

Vejamos

Em julho de 2012, no Estado de Roraima, o MPE (Ministério Público Estadual) entrou com ação na Justiça contra a Nilcatex e outras cinco pessoas, por improbidade administrativa. A empresa é acusada de superfaturar valores entre R$ 7 milhões e R$ 14 milhões, por meio de contratos fraudados com anuência de servidores públicos, para fornecimento de uniformes para o Governo do Estado de Roraima.

Paraná

Em Cascavel no Paraná, a Nilcatex é investigada pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal e Polícia Federal, por formação de cartel e sonegação de impostos com aquisição de produtos importados, além de superfaturamento que chega perto dos 280%.

São Paulo

Matéria publicada na revista 'Isto É', edição nº 2.232, de 17 de agosto de 2012, aponta que a Nilcatex é investigada em São Paulo pela Polícia Federal e pelo Ministério Público por integrar um cartel de fornecedoras de uniformes para escolas da rede pública. Ela figura em um esquema de fraudes que envolve pagamento de propina, financiamento de campanha e superfaturamento.

Taubaté

Na denúncia de São Paulo, documentos entregues ao Ministério Público mostram negociatas entre ex-diretor de empresa do esquema, com o candidato a prefeito de Taubaté pelo PSDB, filho do presidente da FDE (Fundação para Desenvolvimento da Educação), José Bernardo Ortiz.  Falando em nome do pai, Junior teria conseguido levantar R$ 5 milhões para sua campanha, por meio de contratos para fornecimento de mochilas e uniforme escolar.

Caminho sem volta

As críticas do vereador Marquinho Amaral à administração Paulo Altomani mostram que o caminho que o parlamentar tomou é estreito e sem volta. Se reconsiderar as críticas feitas ao prefeito, Marquinho perde credibilidade perante o eleitor.

Que fique claro

Com os demais vereadores, o clima entre Legislativo e Executivo está bem mais ameno, mas com Marquinho, o caldo ainda está quente. O presidente da Câmara aguarda um pedido de desculpas, ou explicações do prefeito, sobre a questão dos interesses pessoais dos vereadores.

Embasado

Nas entrevistas que Marquinho concede, ele deixa claro que o governo está mal das pernas porque houve o desabafo da população. Na verdade, existe uma pesquisa de avaliação do governo Altomani, que aponta reprovação de 78% dos são-carlenses ouvidos, diga-se de passagem  índice bem próximo da enquete do São Carlos Dia e Noite, apesar de a nossa pesquisa não ter valor científico algum.

Ameno

Dé Alvim estava bravo com o governo Altomani porque dá apoio ao Maestro, mas a contrapartida está longe de ser atendida. Estava, pelo menos em partes. É que Maurinho França foi nomeado como coordenador do Orçamento Participativo no lugar do Marcelinho Santa Cruz, que deixou o governo.

Esperança

Tomara que Maurinho França bote o OP para funcionar porque a coisa, até agora, não funcionou.

Cruz credo!

Marcelinho Santa Cruz, que defendeu com unhas e dentes o Altomani por 20 anos, foi escanteado, é bem verdade. No Facebook, Marcelinho revelou que o OP não tinha um centavo para comprar selo dos Correios.  Aí a coisa fica feia. Será que o Orçamento Participativo virou Orçamento Encostativo no governo Altomani?

Por falar em solidariedade...

A nossa solidariedade ao Alberto Santos, que deixou o governo Altomani. Profissional experiente e trabalhador, Alberto não compõe a equipe do secretário Arantes. Tá defendendo bem seus pares, hein Arantes! Nota zero para você!

Na Vara

Quem também saiu da secretaria de Comunicação foi Glorinha Saratt, que já estava encostada no departamento faz tempo, depois de usurparem, por alguns meses, da sua experiência. Agora, a experiente profissional está na Vara da Fazenda Pública. Parabéns, Arantes! vai bem a sua secretária...

No começo do ano...

Marquinho Amaral chegou a dizer para a imprensa que o secretário  Arantes só ficava no gabinete do prefeito servindo cafezinho. Tô começando a acreditar...

Qualidades

Se existia uma qualidade que a imprensa enxergava de longe no governo do PT era a defesa da equipe de imprensa pelo secretário Rogério Gianlorenzo. Sobre o secretário Severo não tínhamos opinião formada, porque no último ano encontramos pouco o secretário no departamento.

Batendo a carteira

Sobre a federalização do Hospital-Escola, Catharino defende uma ampla audiência pública para discutir o assunto. O vereador quer aparecer na foto da federalização, é claro!. Cathá é um político experiente e não dá ponto sem nó.

Estranho

Está na Câmara um projeto de lei da Prefeitura de São Carlos que vai ressarcir a Prefeitura de Campinas pela cessão da servidora Denise Cury. Ao que consta, a Prefeitura terá de pagar quase R$ 17 mil. O presidente da Câmara, Marquinho Amaral, avisou que necessita de uma análise mais aprofundada do projeto para verificar se isso é legal.

Sacanagem

A Prefeitura está bem organizada, diga-se de passagem. Mandou 15 projetos em caráter de urgência para a Câmara na tarde de ontem. Depois, Altomani diz que a Câmara não colabora com o povo. E o senhor, Altomani, colabora com a Câmara?

Mudança

Pastor Heleno deixou a chefia de gabinete da Secretaria de Esportes e assumiu a diretoria de esportes comunitários. Para o seu lugar foi nomeado Fabiano Lourenço, que é bastante conhecido por defender o futsal de São Carlos.

Frases

Três frases interessantes foram ditas pelo vereador Paraná na sessão de ontem: "aqui o nenê já está falando 'bença' pai, 'bença' mãe em 10 meses e nesse período o governo Altomani não fez nada"

E o outra: "O Airton Garcia me alertou a não acreditar nessa gente". Paraná, acreditou e se ferrou, segundo ele.

E mais: "me arrependi de ter tirado o PT do poder". Esse é o velho e bom Paraná.

Fale com a gente: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.



Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Portal SCDN. Se achar algo que viole as regras de uso, denuncie.


Código de segurança
Atualizar codigo